Exportar este item: EndNote BibTex

Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://tede.ufam.edu.br/handle/tede/2617
Tipo do documento: Dissertação
Título: Ethos socioambiental: um estudo com populações vulneráveis
Autor: Lemos, Sônia Maria 
Primeiro orientador: Higuchi, Maria Inês Gasparetto
Resumo: A complexidade da relação pessoa-ambiente tem produzido inquietação e busca de estratégias para minimizar ou evitar o impacto negativo da ação humana sobre o meio. A busca de entendimento desta complexidade possibilita ampliar o conhecimento sobre estes dois aspectos, estimulando a discussão de uma proposta, onde a partir da compreensão das concepções sobre o meio e dos efeitos sobre ele é possível estabelecer modos de vida mais saudáveis e menos agressivos em termos ambientais. Portanto, partiu-se de uma concepção de que o compromisso ambiental exige envolvimento, seja na produção do conhecimento ou no uso racional dos recursos naturais. O fato das informações estarem relativamente disponíveis não significa que as pessoas em geral se sintam comprometidas em sua apropriação e aplicação. Entende-se que a problemática ambiental é complexa e interdependente da problemática social decorrente do crescimento populacional, má distribuição de renda, alocação das populações em grandes cidades - com espaços cada vez mais restritos, e do alargamento das desigualdades. As diversas transformações técnico-científicas ocasionaram desequilíbrios ecológicos e progressiva deterioração nos modos de existência individuais e coletivas. Essas mudanças e o crescimento demográfico levaram a transformações no modo de viver e perceber a realidade. O objetivo deste estudo foi analisar as formas de compromisso ambiental de pessoas em situação de vulnerabilidade e como estas constituem o ethos socioambiental dessa população. As questões de vulnerabilidade a que estão expostas especialmente as populações menos favorecidas têm representado um desafio na busca das estratégias para diminuição dos riscos e envolvimento para uma participação mais ativa das pessoas no estabelecimento de meios para a sua aplicabilidade. A estratégia metodológica adotada foi de pesquisa de campo do tipo qualitativa exploratória descritiva, que foi desenvolvida em uma ocupação urbana localizada nas adjacências do conjunto Ouro Verde, Bairro Coroado III, Zona Leste na cidade de Manaus. O ambiente é alagadiço, situado em área de charco e entrecortado por vários córregos que deságuam no igarapé onde são jogados os dejetos e o lixo, causando problemas ambientais importantes e trazendo inúmeras dificuldades aos moradores. As técnicas para a coleta de informações foram a observação participante e entrevista semi-estruturada, sendo que o método de análise foi o de conteúdo. Foram identificados neste estudo um conjunto de fenômenos éticos para explicar o compromisso e propusemos três categorias que emergiram da realidade socioambiental que foram denominadas passividade ativa ; passividade suportiva e passividade cerceada que por fim constituem o ethos socioambiental construído por esta população e perpassa o seu entendimento e envolvimento com as questões mbientais. O levantamento dessas questões contribui não apenas com a discussão acerca do envolvimento das pessoas compartilhando possibilidades de enfrentamento das problemáticas vividas por elas, mas também dar maior visibilidade desse processo para intervenções mais eficazes e eficientes.
Abstract: The complexity of the individual-environment relation has brought about uneasiness and a search for strategies in order to minimize or avoid the negative impact of human actions upon the environment. The quest for some understanding on this complexity makes it possible to widen knowledge upon these two facts, stimulating the discussion about a proposition that one will be able to establish healthier and less aggressive ways of living as far as environmental issues are concerned based on environmental-related conceptions and their effects upon the environment .Therefore, it all starting out from a conception that environmental commitment demands engagement, be it in the production of such knowledge or in the rational use of the natural resources. That information is relatively available does not mean that people in general may feel compelled to making use of it or applying it. It is understood that the problem behind environmental issues is complex and interdependent on the social problematic issues arising from population growth, poor income division, allocation of people in big city centers being the spaces smaller and smaller and social inequity larger and larger each day. The various technical-scientific transformations have triggered ecological unbalances and a progressive deterioration on both single and collective ways of living. These changes and the population growth have led to changes in the way people feel or perceive reality. The objective of this study was to analyze people´s environmental forms of commitment at moments of vulnerability and, how these constitute the socio environmental ethos of this population. The issues on vulnerability to which the poorer classes are exposed have represented a challenge in the search for strategies after risk reduction and applicable ways that people can actively develop. The methodological strategy adopted was of a filed research of the descriptive exploratory qualitative type, carried out in an urbanized city zone in the vicinities of the Ouro Verde residential area, Coroado III, Zona Leste in Manaus. The environment is muddy, located in a flooding area and several water streams run across it and wind up in a creek that gets polluted with tossed waste and trash, causing major environmental problems and bringing about a great deal of difficulty to the dwellers. The techniques for the collection of information were the participative observation and semistructured interview, being Content the method of the analysis. A set of ethical phenomena was identified in the current study in order to justify the proposed commitment and three categories emerged from the socio-environmental reality were named after active passivity ; supportive passivity and controlled passivity , which, after all constitute the socioenvironmental ethos built by this population and browses through the environmental-related issues, their understanding and engagement. The questions arisen do not only contribute to the discussion of these people´s engagement to sharing the possibilities of facing their own problematic, but also to giving greater visibility on this process so there can be more effective and efficient interventions.
Palavras-chave: Ethos Socioambiental, Populações Vulneráveis, Compromisso Ambiental
Socio-environmental Ethos, Vulnerable Populations, Environmental Commitment
Área(s) do CNPq: CIÊNCIAS AGRÁRIAS
Idioma: por
País: BR
Instituição: Universidade Federal do Amazonas
Sigla da instituição: UFAM
Departamento: Faculdade de Ciências Agrárias
Programa: Programa de Pós-graduação em Ciências do Ambiente e Sustentabilidade na Amazônia
Citação: LEMOS, Sônia Maria. Ethos socioambiental: um estudo com populações vulneráveis. 2009. 87 f. Dissertação (Mestrado em Ciências do Ambiente e Sustentabilidade na Amazônia) - Universidade Federal do Amazonas, Manaus, 2009.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://tede.ufam.edu.br/handle/tede/2617
Data de defesa: 15-Jul-2009
Aparece nas coleções:Mestrado em Ciências do Ambiente e Sustentabilidade na Amazônia

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Dissertacao-Sonia Maria Lemos.pdf679,22 kBAdobe PDFThumbnail

Baixar/Abrir Pré-Visualizar


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.