???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: http://tede.ufam.edu.br/handle/tede/5580
???metadata.dc.type???: Tese
Title: Agroecossistemas familiares no Complexo Ambiental Sacaí, Baixo rio Branco, Roraima
???metadata.dc.creator???: Alves, Thiago José Costa 
???metadata.dc.contributor.advisor1???: Noda, Sandra do Nascimento
First advisor-co: Noda, Hiroshi
???metadata.dc.contributor.referee1???: Jesus, Edilza Laray de
???metadata.dc.contributor.referee2???: Brocki, Elisabete
???metadata.dc.contributor.referee3???: Brandão, Jesuéte Pacheco
???metadata.dc.contributor.referee4???: Schropfer, Edivânia dos Santos
???metadata.dc.contributor.referee5???: Scherer, Elenise Faria
???metadata.dc.description.resumo???: Os agroecossistemas amazônicos são parte de uma estrutura complexa, a Amazônia, os quais compreendem processos heterogêneos e diversos de trabalho humano intelectual empreendido no ambiente. Estes agroecossistemas apresentam estruturas têmporo-espaciais diretamente relacionadas ao ambiente vivificado e ao saber imaterial dos agricultores responsáveis por tornar cada agroecossitema único e impossível de ser replicado em sua totalidade. Este estudo teve por objetivo a compreensão do movimento de conservação da autopoiese da vida no Complexo Ambiental Sacaí, Caracaraí, Roraima, Brasil, a partir dos processos antitéticos de (re)produção social e (re)programação da vida. A estrutura teórico-metodológica teve como base o paradigma da complexidade sistêmica, responsável por dar à pesquisa a plasticidade necessária para compreensão do real. As categorias de análise foram estruturadas como meio para compreensão desse real, a partir do desenho da pesquisa como estudo de múltiplos casos. Foram aplicadas técnicas como entrevistas com roteiro prévio, questionário censitário, grupos focais, reuniões espontâneas de validação nas varandas (REVV), mapas cognitivos, croquis e fotografias. Participaram deste estudo 41 famílias. Os resultados dão condição de afirmar que os agroecossistemas no Complexo Ambiental Sacaí revelam-se como fruto da complementaridade, e assumem organização familiar, sendo assim, indissociável no seu processo recursivo da autopoiese. Apresentam-se ao mesmo tempo, como família nuclear, família extensa troncal e família extensa comunitária, constituindo-se como agroecossistemas familiares. Os agroecossistemas familiares delineiam-se têmporo-espacialmente pelo pulso das águas, os quais encontram-se manifestos a partir das paisagens de seca e de cheia. O elo entre o sentimento e a paisagem se revela a partir da organização das unidades de produção como lugares de trabalho, os quais estão diretamente vinculados ao saber ambiental constituído pelos agricultores. Assim, a diversidade de processos de trabalho juntamente com os saberes constituídos pelos agricultores são base necessária para a (re)produção dos agroecossistemas familiares no Complexo Ambiental Sacaí. Como parte inerente ao sistema ambiental foi possível identificar a inserção de novos caracteres gerados externamente ao Complexo Ambiental Sacaí. Nesse sentido as interações entre o Estado e os agroecossistemas apresentaram-se como responsáveis por criar uma relação dialética de (in)visibilidade. Esta relação corresponde à possibilidade dos agricultores de (re)programar-se no sistema, tornando visível o necessário para se reproduzir socialmente naquele instante e deixando invisível a parte responsável por conservar o autos no processo de (re)construção do Complexo Ambiental Sacaí.
Abstract: The amazonic agroecosystems are part of the Amazon complex structure, with heterogeneous and diversified processes of human intelectual work practiced in the environment. These agroecosystems have temporo-spatial structures related to the lived environment and to the imaterial knowledge of the farmers which play an important role to make these unique and unrepeatable as a whole. This research aimed to undestand the conservational movement of life autopoiesis in Sacaí Environmental Complex, Caracaraí, Roraima, Brazil, starting from the anthitetic processes of social (re)production and life (re)programation. The theorical-methodological structure was based in the System to the Paradigm of Complexity responsible to give to the research the malleability needed to the comprehension of the real. The analytic categories were structured to the comprehension of this real, by the multiple cases design. Techniques as interview with previous guide, questionnaire census, focal groups, mental maps, sketches and photos were used. Fourty one (41) families were subject of this study. The results show that the agroecosystems in the Sacaí Environmental Complex emerge from the complementarity assuming the family organization and become undissociable in their recursive process of autopoiesis. They are, at the same time, a nuclear family, a troncal extensive family and a community extensive family, it constituting a family agroecosystems. The family agroecosystems are temporo-spatial delineated by the water pulse which are manifested by the dried and flooded landscape. The link between the feeling and the landscape is revealed through the organization in productions unit, as work places, which are linked to the environmental knowledge kept by the farmers. Therefore the work process diversity joined to the knowledge kept by the farmers are the base to the (re)production of the family agroecosystems in the Sacaí Environmental Complex. As part of this environmental system it was possible to reveal the insertion of new interactions promoted by the external action of the Sacaí Environmental Complex. In this sense the interactions between government actions and the agroecosystems are responsible to create a dialectical relation of (in)visibility. This relation regards to the possibility of the farmers to (re)program themselves in the system making visible only the necessary to their social reproduction keeping invisible what is responsible to conserve the autos in the (re)construction processes of the Sacaí Environmental Complex.
Keywords: Agroecossistemas familiares
Trabalho imaterial
Reprodução social
???metadata.dc.subject.cnpq???: CIÊNCIAS BIOLÓGICAS
Language: por
???metadata.dc.publisher.country???: Brasil
Publisher: Universidade Federal do Amazonas
???metadata.dc.publisher.initials???: UFAM
???metadata.dc.publisher.department???: Instituto de Ciências Biológicas
???metadata.dc.publisher.program???: Programa de Pós-Graduação em Biotecnologia
Citation: ALVES, Thiago José Costa. Agroecossistemas familiares no Complexo Ambiental Sacaí, Baixo rio Branco, Roraima. 2016. 195 f. Tese (Doutorado em Biotecnologia) - Universidade Federal do Amazonas, Manaus, 2016.
???metadata.dc.rights???: Acesso Embargado
???metadata.dc.rights.uri???: http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/
URI: http://tede.ufam.edu.br/handle/tede/5580
Issue Date: 28-Jul-2016
Appears in Collections:Doutorado em Ciências do Ambiente e Sustentabilidade na Amazônia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Reprodução Não Autorizada.pdf46.6 kBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview    Request a copy


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons