Exportar este item: EndNote BibTex

Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://tede.ufam.edu.br/handle/tede/2579
Tipo do documento: Dissertação
Título: As mulheres do Prosamim: ambiente, gênero e cidade.
Autor: Pinheiro, Lady Mariana Siqueira 
Primeiro orientador: Schor, Tatiana
Resumo: A segregação social nas cidades contempla situações que ultrapassam a aquisição da casa própria, como por exemplo, as especificidades de cada agente social. Partindo deste pressuposto, o presente trabalho teve como objetivo analisar a produção e re-produção do espaço urbano a partir do remanejamento de famílias de três das áreas alvo das intervenções do Programa Social e Ambiental dos Igarapés PROSAMIM: Igarapé Bittencourt, Manaus e Mestre Chico pela perspectiva da mulher. Utilizou-se a pesquisa participante no trabalho de campo, dividida em duas etapas. A primeira consistiu em realizar levantamento das famílias ainda residentes nos igarapés buscando conhecer sua realidade antes do remanejamento, onde foram aplicados noventa formulários com questões abertas e fechadas. Já na segunda, a partir do diálogo estabelecido na primeira fase, entrou-se em contato com famílias já remanejadas para verificar a realidade vivenciada nas novas residências a partir das especificidades femininas. Neste momento, foram realizadas entrevistas semi-estruturadas com doze famílias. Perante os resultados obtidos, observou-se a grande carência no que diz respeito ao acesso a serviços relacionados diretamente com o cotidiano da mulher, como serviços de creche e acesso a exames médicos específicos. A pesquisa denotou um expressivo contentamento com a nova casa, diante da possibilidade de se morar em uma casa de alvenaria, em um local seco, com quintal e com um maior número de cômodos. Dentre os pontos negativos surgidos, podese citar: o acesso a serviços de saúde voltados especificamente para a saúde da mulher e a precariedade do transporte público e do abastecimento de água. A continuidade da ausência de serviços de creche e escolas em tempo integral também se mostrou como outra realidade crítica. Variável que da mesma forma se apresentou negativa diz respeito àquelas mulheres que desempenhavam algum tipo de atividade informal nos igarapés e que agora encontram dificuldades em restabelecer suas antigas atividades de forma rentável. De acordo com os dados coletados e analisados ficou evidente que políticas que visem amenizar as desigualdades existentes no espaço urbano devem contemplar ações que ultrapassem a aquisição da casa própria, sendo necessário também tomar medidas que possibilitem o acesso aos equipamentos e serviços urbanos a partir das especificidades e singularidades de cada agente social.
Palavras-chave: Mulheres
Espaço Urbano
Ambiente
PROSAMIM
Women
Urban Space
Environment
PROSAMIM
Área(s) do CNPq: CIÊNCIAS AGRÁRIAS
Idioma: por
País: BR
Instituição: Universidade Federal do Amazonas
Sigla da instituição: UFAM
Departamento: Faculdade de Ciências Agrárias
Programa: Programa de Pós-Graduação em Ciências do Ambiente e Sustentabilidade na Amazônia
Citação: PINHEIRO, Lady Mariana Siqueira. As mulheres do Prosamim: ambiente, gênero e cidade. 2008. 170 f. Dissertação (Mestrado em Ciências do Ambiente e Sustentabilidade na Amazônia) - Universidade Federal do Amazonas, Manaus, 2008.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://tede.ufam.edu.br/handle/tede/2579
Data de defesa: 6-Ago-2008
Aparece nas coleções:Mestrado em Ciências do Ambiente e Sustentabilidade na Amazônia

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Dissertacao Final Lady Mariana.pdf5,11 MBAdobe PDFThumbnail

Baixar/Abrir Pré-Visualizar


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.