???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: http://tede.ufam.edu.br/handle/tede/2577
???metadata.dc.type???: Dissertação
Title: Uso social do ambiente: um estudo com jovens moradores do entorno sul da Reserva Florestal Adolpho Ducke
???metadata.dc.creator???: Theodorovitz, Igor José 
???metadata.dc.contributor.advisor1???: Higuchi, Maria Inês Gasparetto
???metadata.dc.description.resumo???: O ordenamento territorial caracteriza-se como uma manifestação dos aspectos sociais, de modo a manter a funcionalidade de sua própria realidade. No pensamento vigente há um lugar para a natureza e outro para a sociedade humana. Algumas áreas são organizadas para morar, enquanto outras áreas são escolhidas para serem protegidas. Em alguns lugares os acessos são permitidos para um grupo enquanto que, noutros lugares há um impedimento. A partir dessa ordem social instituída para o espaço, este estudo se propôs a analisar os usos sociais de jovens que vivem no subúrbio de Manaus numa área de entorno da Reserva Florestal Ducke e como esses jovens estabelecem tal uso levando em consideração a freqüência, o apego e pertencimento aos lugares. Essa investigação levou em conta o cotidiano dos jovens em lugares de formação pessoal e familiar, lazer e esportes e errância. Participaram desse estudo 130 jovens de ambos os sexos. Os resultados apontaram que os lugares referentes à formação pessoal e social são espaços importantes na vida dos jovens entrevistados, os quais via de regra, possuem índices de freqüência e satisfação muito elevados e se destacam como ambientes de referência para atividades educacionais e de cidadania. Constatou-se ainda que os jovens desenvolvem atividades diversas e com intensidades também distintas nos lugares destinados ao lazer e esporte e de errância. Entretanto, esses lugares são considerados mais ambientes de socialização (lugares de interação com outros jovens fazer amigos) do que necessariamente atividades específicas que o lugar oferece. Estes lugares não são freqüentados pela maioria dos jovens, mas os que os freqüentam mostram índices elevados de satisfação, o que nos indica a formação de territorialidades juvenis a partir dessa identificação em cada ambiente. Tais lugares são assim apropriados pelos jovens os quais atribuem fortes evidências de apego, onde os lugares de formação pessoal e social se destacam, seguidos pelos lugares lazer e esporte e por fim, os lugares de errância. As constatações desse estudo nos informam que esses jovens, mesmo tendo restrições de possibilidades, criam territorialidades com o pouco que lhes é oferecido e os transformam para verem suas necessidades socioambientais supridas.
Abstract: The territorial ordainment characterized as a manifestation of social aspects in order to maintain the functionality of their own reality. In the current thinking is a place for nature and one for human society. Some areas are organized to live, while other chosen to be protected. In some places the accesses are allowed for one group while in other places there is an impediment. From this social order established for the area, this study proposed to examine the social uses of young people living in the suburb of Manaus in a surrounding area of the Reserva Ducke forest provide these young people and how such use taking into account the frequency, the attachment and belonging to place. This research took into account the daily life of young people in places of social e family formation, leisure and sports, and wandering places. Hundred and thirty youngster took part of this study. The results showed that the places relating to personal and social formation are important spaces for those young people, which as a rule, pointed high indices of frequency and satisfaction and stand out as a reference for educational and citizenship dimensions. It was also evident that those young people develop different activities with different intensities in places for leisure and sport and the wandering places. However, these places are considered as space of socialization relations (where to interact with their peers friendship opportunities) than necessarily specific activities that these places offer. Even though the places presented are not frequented by most of these youngsters, those who attend show high levels of satisfaction, which suggests the formation of juvenile territorialities. These places are thus suitable for young people who give strong evidence of attachment, where the places of personal and social education are highlighted, followed by leisure and sport seats and finally, the wandering places. The findings of this study tell us that these young people, even with restrictions of opportunities, create territorialities from such those very few possibilities they receive and turn to see their social needs met.
Keywords: Espaço
Lugar
Território
Territorialities
Young
???metadata.dc.subject.cnpq???: CIÊNCIAS AGRÁRIAS
Language: por
???metadata.dc.publisher.country???: BR
Publisher: Universidade Federal do Amazonas
???metadata.dc.publisher.initials???: UFAM
???metadata.dc.publisher.department???: Faculdade de Ciências Agrárias
???metadata.dc.publisher.program???: Programa de Pós-Graduação em Ciências do Ambiente e Sustentabilidade na Amazônia
Citation: THEODOROVITZ, Igor José. Uso social do ambiente: um estudo com jovens moradores do entorno sul da Reserva Florestal Adolpho Ducke. 2009. 79 f. Dissertação (Mestrado em Ciências do Ambiente e Sustentabilidade na Amazônia) - Universidade Federal do Amazonas, Manaus, 2009.
???metadata.dc.rights???: Acesso Aberto
URI: http://tede.ufam.edu.br/handle/tede/2577
Issue Date: 28-Jul-2009
Appears in Collections:Mestrado em Ciências do Ambiente e Sustentabilidade na Amazônia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissertacao Final Igor Jose.pdf958.53 kBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.